30 de janeiro de 2017

A minha personalidade em 3 outfits

Eu sou a pessoa mais previsível do mundo. Os meus colegas já conseguem adivinhar o que vou vestir no dia seguinte por verem o que trago no próprio dia. A verdade é que nunca vario muito dos mesmos três estilos de outfit. 
Embora sejam os três um pouco diferentes, acho que no seu conjunto  personificam muito bem a minha identidade. Se mais demoras, vamos lá ver o que costumo vestir!


Camisa Mango, jeans Zara, sapatos Mango, mala Massimo Dutti

27 de janeiro de 2017

Está na altura de encarar o problema...


Bom, estas foram as minhas compras do mês de Janeiro. Nada de loucuras, graças a Deus nosso senhor, mas de uma monotonia que me envergonha. 
Todas as peças que comprei têm uma coisa em comum: contêm ou são totalmente castanhas!!!!
Eu sabia que tinha uma paixoneta (avassaladora!) por tons terrosos, os verdes secos, os tijolo, terracota, amarelos quentes, os bordeaux... Tudo bem, é a minha vibe no inverno, a par dos pastel no verão, e até é fixe que uma pessoa crie alguma identidade, não é verdade?
O pior é quando eu não consulto a minha fashion adviser favorita e sigo o instinto. O instinto deu nisto. Adoro tudo, atenção! Só que prontos... ahahah
No fim de semana passado jantava com uma amiga que dizia "é difícil verem-me sair à noite sem estar de preto, adoro preto, sinto-me o máximo", e eu compreendi enquanto olhava por mim abaixo e via creme, cinza, cor de vinho...
Não faço com facilidade looks totais de uma só cor porque acho que a minha personalidade pede sempre alguma diversidade cromática... E é raro o dia em que não exista um camel, um bege ou castanho pelo meio. Pode até ser um cinto discreto a marcar a cintura, como o da foto, mas há quase sempre um elemento destes tons. É instintivo.
Não sei bem o que fazer a isto, se calhar é só encarar de frente e pronto. Mas é um bocadinho doloroso para quem convive comigo todos os dias. Havendo pessoas que não gostam de castanho pior ainda! ahahah
Dizem que o primeiro passo para a cura é assumir o problema, portanto já não falta tudo! 😋

Tudo atualmente esgotado à excepção da mala.

Bom fim-de-semana!

MariaDaniela


25 de janeiro de 2017

Alguns factos (estranhos?) sobre mim!


- Eu uso um after shave 0% álcool no rosto após a depilação.
Eu ainda sou dessas moças antigas que faz a depilação facial (a palavra "buço" é ridícula demais portanto fiquemo-nos por depilação facial) em casa e para que a pele não fique irritada a minha solução é semelhante à do meu pai! ahahah O bálsamo da barba dos senhores conheceu a ribalta quando algumas youtubers o usaram como primer e eu recebi um numa box que a Pipoca fez, então dei-lhe uso e somos melhores amigos desde então!

- Eu tenho 1,66m mas todas as raparigas que se gabam de ter 1,70m são mais baixas do que eu!
Já me acontece há alguns anos e sempre que me perguntam quanto é que eu meço ou calha em conversa, algumas raparigas ficam encavacadas. Porquê? Porque espalharam aos sete ventos o seu "pra cima de 1 e 70" só que depois vai-se a ver e só com saltos médios é que são da minha altura! Confesso que me diverte. É o pequeno Lúcifer que habita dentro de mim que se delicia com estes singelos momentos.

- Eu tenho um sinal dentro do olho.
Não conheço muita gente com sinais na área colorida dos olhos. O meu lindo glóbulo direito tem um pequeno quadradinho num castanho mais escuro que o resto. Não é nenhuma loucura, não vem aí a NASA tomar conta da ocorrência, parece só que caiu ali uma "porqueira" e eu acho graça porque condiz com todas as outras coisas parvas que me compõem, como ter um pé que na passada se inclina para dentro e outro para fora. Dessem mais tempo aos meus pais e mais "torta" me tinha feito ahahah

- Quando me puxam/prendem cabelo eu espirro e os cotonetes fazem-me comichão debaixo da língua.
Quando penteio o cabelo, um fio fica preso na cadeira, a fazer muita força no elástico ou algo do género sinto a conexão imediata ao nariz! Estão a ver estar a cabeleireira a desembaraçar-me o cabelo e assim que encontra um nó eu começar a fazer caretas para não espirrar? Ya. Depois a usar cotonetes para a higiene desta vida, tudo numa boa até que certas áreas do ouvido me fazem uma comichão maquiavélica debaixo da língua... É ridículo. Apenas ridículo.

- Os meus projetos são sempre os mais feios da empresa!
Deve ter sido algum incidente no parto mas a verdade é que não gosto nem tenho a mínima paciência para fazer carradas e cálculos e tabelas em excel e no final pôr tudo bonitinho com cores e setas e unicórnios. O chefe cuidadosamente pede "Não conseguimos pôr isto mais agradável à vista?", porque a verdade é que parece que alguém andou à bulha com os números. Eu lá faço o esforço sempre murmurando a cambada de florzinhas que me havia de ter calhado! O que é certo é que já é motivo de paródia entre colegas... A minha delicadeza de taberneira.

- Eu nunca comprei um pijama na vida.
Não comprei e não estou a pensar comprar tão cedo. Sou tão fina que já considero uma obrigação dos outros que o meu stock seja renovado. De vez em quando lá deixo sair entre dentes um "Os meus pijamas estão a ficar sem graça" a ver se no fim de semana seguinte que volto ao Alentejo tenho uma farda nova em cima da cama pronta a estrear. Quem diz pijamas diz chinelos de quarto, hum? Toda uma panóplia de adereços. Mãe, faz aí a tua magia!

- Eu sonho sempre em sépia ou preto e branco.
Por isso, mesmo que o sonho planeasse ser super animado, esqueçam! É sempre noite ou há sempre um clima estranho. Como não?! Estão a sonhar com o gajo mais giro da vossa empresa mas está escuro. O que raio estão a fazer no escritório de noite? Que sombra era aquela no gabinete do chefe?! Esqueçam o gajo e pisguem-se daí! Sim... É quase sempre esta a sensação e não dá para acostumar ao negrume literal que são as minhas noites. Sei que não é assim tão fora do vulgar mas no meu círculo de amigos ninguém partilha comigo esta característica portanto tinha que entrar aqui. 

- Eu achei que "minóculos" estava correto até mais tarde do que me orgulho.
Sempre fui barra a português, melhores composições, melhor na gramática e na interpretação mas depois via o meu futuro como escritora por uns minóculos... Pois claro que via. Quando me apercebi (onde é que eu vivia mesmo?!) que era com b fiquei a achar que toda a minha vida era uma mentira...


MariaDaniela

23 de janeiro de 2017

É muito amor!


Facto:  tenho de parar com aquelas coisas do "eu nunca".
Falemos do sentido da vida e de assuntos vários até chegarmos a esta mala fofinha, por favor. Sinto que preciso de me explicar.
Tenho quase sempre problemas com saldos. Vejo amigas e youtubers a comprar cenas a 50 cêntimos que são mesmo a cara delas, que são o achado do milénio e que lhes vão dar uso até à velhice. Isso comigo raramente acontece. As cenas que eu mantenho com carinho debaixo de olho na altura dos saldos deslizam subtilmente para a "nova coleção" ou sofrem uma baixa de preço na base dos 4,99€. Ora se eu não quero pagar 80€ por aquele casaco, não é por 75€ que já fico satisfeita. Não, camaradas, é para bater nos 50€ pelo menos!! ahah
Pronto, daí a minha incursão aos saldos só terem resultado naquilo que vos mostrei aqui (e que, by the way, já esgotou!). Avisei no final do post que andava com ideias suicidas e não menti. Sou lá eu menina pra isso!

18 de janeiro de 2017

As cores de 2017


Já vos tinha dito que 2017 ia ser um ano bom. Boa energia, vitalidade e recompensa pelo esforço feito até aqui. Estou convicta e nestes primeiros 18 dias está tudo a bater certo. Nunca nenhum ano tinha começado com tanta intensidade, não que sejam só rosas, mas com muita riqueza em conteúdo. É assim que eu gosto de passar os dias: com muito pra contar.
Encontro mais optimismo para enfrentar estes dias do que é costume portanto este ano só pode ser radiante. Falando em radiante, o que acham no Pantone que a marca escolheu para este ano?

16 de janeiro de 2017

Precisando como de pão para a boca!!



Eu não sei se notam um pequeno exagero no título... Bom adiante, há muitos básicos que me fazem falta na vida ou porque não tenho mesmo ou porque tenho e não inspiram grande qualidade. É verdade que há alguns "básicos" com que não me identifico e por isso não vale a pena comprar só porque têm o rótulo de essencial-no-roupeiro-de-qualquer-gaja-que-se-prese (podemos falar de biker jackets?! adoro mas neste momento o único que tenho está parado há meses no cabide!). Outros fui deixando passar o tempo ou deixei o tempo passar por eles e estão um caco, uma vergonha! Seguem abaixo as minhas lacunas de vestuário... não me julguem! ahah

13 de janeiro de 2017

Há sempre espaço para mais... meias!!


Comecei a comprar collants muuuuito antes de começar a usar saias e vestidos. Sempre foi coisa que me interessou e ia comprando par atrás de par "só na eventualidade". Hoje devo ter 5 meias para cada saia/vestido que repousa no meu armário. Há que ter opções, não é verdade?
É verdade também que as meias mudam logo a essência do look, por isso foi uma aposta ganha ao longo dos anos. 
Agora que me deixei de tretas e me apaixonei por saias tenho uma gaveta cheia destas coisinhas delicadas. Estas que vêem acima são as minhas favoritas... e uma nova aquisição!

11 de janeiro de 2017

A dedicação há-de recompensar-te sempre!

thecrowdfundmarketing.com

Escrevi o título deste post e fui deixando ficar até hoje, em que tudo se concretizou de forma a que o tema fizesse mais sentido do que nunca.
Penso que logo a seguir à saúde física e mental, a dedicação e a força de vontade devem chegar de mãos dadas e cimentar bases na nossa vida. A dedicação à família, aos amigos, aos hobbies, a nós mesmos.
Tudo o que nos propomos a fazer deve levar um shot de coragem e de entrega, de outra maneira não vale a pena. Sejam projetos no trabalho seja na decoração do nosso jardim.

Só há uma coisa que não merece o nosso empenho: fazer mal aos outros.

9 de janeiro de 2017

As sapatilhas novas!!


Isto, se eu tivesse vergonha na cara, nem devia ser um post, têm noção? 
E é com esta ligeireza que se começa mais uma semana! ahahah
A verdade é que andei super bem comportada em Dezembro para poder ostentar um bocadinho nos saldos e o que é que se sucede? Os artigos que eu tinha debaixo de olho não tiveram redução de preço. #luckybitch
Desesperada, andei a dar umas voltas nos sites e lá me deparei com estas sapatilhas. Na semana de férias que tive entre o natal e o fim de ano a minha mãe ordenou-me que não usasse mais os ténis brancos que até então passeava sem pudores. Lá em casa é assim, por mais anos que passem, mãe manda! E manda muito!

4 de janeiro de 2017

Acarinhem o vosso trinca bolotas!



Minhas caras, permitam-me que vos saúde por mais um ano por cá. Vejo que os hábitos ruins são os mais difíceis de perder. É tudo a jurar que não toca mais numa pinga de álcool até casar mas saírem aqui de roda é que está quieto ó Toino. Sosseguem um bocadinho e se acharem que o tremoço está com um sabor amargozo é porque esteve guardado junto ao queijo e ao courato. Não sejam esquisitinhas que não foi pra isso que as vossas santas mães vos criaram.

Pois que isto em inícios de ano há sempre uma vontade de ser menos besta (presumo!) do que nos antigamentes. Eu estou bem assim, obrigada por perguntarem. Mas a par dos 7 kg de pneu que querem perder, há sempre uma Miss Mundo dentro de vós que deseja paz em toda a Europa e também no Algarve bem como uma serenidade no coração e amor ao próximo.
Então eu, que não sou só asneiras e aguardente velha como vocês pensam, deixo aqui uma resolução para vocês concretizarem: Este ano, aconcheguem o vosso trinca bolotas!

2 de janeiro de 2017

Hora de olhar para trás... e para a frente!



Tenho que partilhar convosco uma coisa ridícula sobre mim. Há que começar o ano em grande, não é verdade?
Uma das frases que tem sustentado a minha vida faz parte de um anúncio de TV! ahahah Eu sou assim, profunda e culta até dizer chega!
São palavras da Charlize Theron no anúncio do perfume da Dior. 

"The past can be beautiful, a memory, a dream, but it's no place to live. And now it's the time, the only way out is up."