28 de julho de 2015

Mini haul - Primor


Decidi-me a fazer compras pela primeira vez no site da Primor. Já todas devem saber de que site falo uma vez que imensas youtubers fazem lá as suas comprinhas e recomendam!
 O objeto principal era o pincel para pó. O meu já andava a dar parte fraca e a desperdiçar imenso produto em vez de o agarrar. Não podia ser! Então achei que era altura de experimentar um da tão conhecida marca Real Techniques. A minha fidelidade aos da Sephora não é posta em causa mas este foi bem mais barato e valeu muito arriscar. É muito macio, agarra bem o pó e faz um trabalho fantástico.



Outro produto que me despertou curiosidade foi o creme de olhos. Por ter óleo de argão, ácido hialurónico e colagénio pareceu-me bem desde o início. Depois promete reduzir papos, olheiras, minimizar rugas e iluminar a zona. Que mais se pode pedir? 
A Farmona é polaca e é lá que os seus produtos ganham forma. Por ter uma diversidade fantástica de elementos de cosmética e maquilhagem decidi experimentar a marca através deste creme e se o resultado for positivo vou apostar noutras gamas de certeza (como para tratamento de acne, por exemplo, que me chamou logo a atenção)! Ainda não o experimentei mas devo dizer que o cheirinho é divinal! É muito semelhante aos produtos para cabelo da Vichy, super fresco!



Com os batons da Astra (outra marca que nunca experimentei) a um preço tão convidativo tive mesmo de encomendar dois. Os escolhidos foram os da linha Many Kisses Rosetto Pearl com o nº11 Lucy, que no site me parecia ser um fuchsia bem forte, e o nº 17 Bon Bon, um rosa barbie mais queimadinho.
São produzidos em Itália e a embalagem deixa um bocadinho a desejar mas veremos. Ainda só os testei na mão e são muito pigmentados, acetinados mas parecem-me pouco hidratantes. Acredito que vou ter dificuldades em utilizar o Lucy por se tornar muito avermelhado nos lábios (todas conhecemos o drama de um batom vermelho) dado que é um pouco seco.
Quanto ao Bon Bon também esperava um tom mais escuro, com fundo acastanhado. Tenho algumas dúvidas se ficará bem no meu tom de pele, dado que no verão fico mais amarelada! tristeza...




Viciada em lápis de lábios, não podia deixar de testar também os da Makeup Revolution, a marca que foi super falada nos últimos meses pela qualidade das paletas e de outros produtos. Eu quis um lápis rosa bem forte (este é o Cherry Red), pois é dos tons com os quais mais gosto de me ver! 
Testei na mão e a cor é mesmo mesmo a minha cara (salvo seja). Se não for desconfortável nos lábios, podemos vir a ter uma relação muito bonita daqui para a frente.



Por fim mas nada menos importante, um corretor de olheiras. Aquela busca terrível pelo corretor perfeito continua e este teve de vir cá para casa depois de ver um vídeo da Lily Marques a cobrir completamente uma tatuagem com este produto, o Camouflage Cream da Catrice. Bom, se "apaga" uma tatuagem também me faz deixar de parecer um panda, não? Mantenhamos a esperança!
Comprei no tom mais claro porque a minha pele é paradoxal tal como a meteorologia para o Algarve (explico: na tv anunciam sempre um tempo muito ameno no algarve quando o que acontece de verão são 30º às 8h30). A minha pele não parece muito clara mas são sempre os tons mais pálidos aqueles que se aproximam mais da minha tez. 
E pronto, pelo preço e porque não conheço corretores perfeitos, espero que ele quebre mas para isso já estou artilhada de hidratante e de um bom pó!


Mandaram ainda um miminho! Um pack giríssimo de elásticos para o cabelo. Gostei muito e vão dar imenso jeito, eu que os perco e estrago com tanta facilidade.



O serviço é muito bom e vou de certezinha voltar a comprar neste site. 
Quanto aos produtos, se algum deles entrar para a minha rotina diária, eu logo vos deixarei a par de tudo!

Um beijo,
MariaDaniela

26 de julho de 2015

Sabes que nem tudo corre mal quando ...

A vista da tua varanda é esta.


No meu último regresso a casa, um dia na sala com a minha mãe, ela pergunta-me:
- Por que é que mesmo depois de já teres ido embora durante anos, depois de já teres levado cá tanta pancada, com todas as tuas alergias, continuas a gostar de viver aqui?


A minha resposta é e há-de ser sempre este pôr-do-sol. Esta luz fantástica que nos entra casa adentro no verão. Compensa tudo.

Um beijo,
MariaDaniela

24 de julho de 2015

O resumo da semana!

Há dias em que não devíamos sair da cama. E há dias que deviam durar meses. 




Esta semana FINALMENTE recebi o meu querido e muy desejado reembolso do IRS.    €€€

MAS...

No mesmo dia em que o dinheiro entra na conta, chega-me uma multa por excesso de velocidade!!! 



...

Quando o nevoeiro dá tréguas lá me consigo ir por a tostar! Qual é a novidade? As bolas de berlim chegaram à praia mais pequenina e pacata do SW Alentejano!! 

PORÉM... 

Esta vossa amiga na mesma semana decidiu que ia focar-se para perder dois quilinhos! 


...

Depois aconteceram peripécias como um turista astuto e inteligente ter bloqueado uma saída da praia com o carro e eu só ter percebido isso quando lá cheguei. O resultado foi um percurso em marcha atrás que podia ter acabado em calamidade, dado o meu conforto a conduzir esta nave que é agora minha!

Mas pronto, ser uma gaja desempregada no verão tem as suas coisas boas... Como esta:

Já vos mostrei o meu necessaire melancia? É adorável!


 
Uma pequena ponte para atravessar uma ainda mais pequena ribeira. Adoro!


É esta a praia da minha terra. Um cantinho meio perdido mas muito perfeitinho.

Bom fim-de-semana!!!

Um beijo,
MariaDaniela

21 de julho de 2015

O melhor amigo das maminhas pequenas!

Não, com imensa pena minha, este post não é patrocinado, pago ou escrito em parceria.

De há uns tempos para cá, passei a dar mais importância à roupa interior. Acho que sempre gostei mas só ultimamente comecei a criar uma gavetinha mais composta.

Já usei soutiens de imensas marcas, como vocês certamente, e se há coisa que me irrita, tal como em tudo o resto, é ver-me a perder tempo a escolher e a comprar algo que se estraga pouco tempo depois.
Era ter aros a espetarem-me toda, quais Judas, era vê-los a perder a cor, a forma e a elasticidade. Isto chateia-me mais do que aqueles gajos que andam a 20km/h nas localidades só para prevenir. 

Então, na mesma altura em que comecei a apaixonar-me por rendas e peças mais delicadas dei por mim sempre enfiada na Intimissimi. Para além de ter colaboradoras fantásticas que nos ajudam a descobrir o tamanho perfeito para nós (é a minha luta, esqueço-me sempre!!!) com a maior simpatia, o leque de produtos é de babar. Coleção atrás de coleção.

Um modelo que me fez imensa confusão quando o vi pela primeira vez foi o Gioia. Quando alguém mo sugeriu ri-me e disse logo "Para que raio serve um soutien que é espalmado?!". Fui a resmungar para o provador com um na mão e só depois se fez luz (não literalmente)!
Passo então a explicar.


Estes são soutiens super push-up sem aros. Ideais para peitos que necessitem de pouco suporte. 
São extrema e estrategicamente almofadados, com alças reguláveis e um lacinho ao centro do peito. O seu modelo enaltece o decote e cria a ilusão de um peito maior e mais firme.
Por não ter aros, cria uma sensação de conforto fantástica sem renunciar a um peito levantado e bonito.
Enfiei-me no provador com este rosa pastel e saí de lá agarrada a ele como uma mãe que reencontra um filho ao fim de 20 anos (bom... vamos controlar os exageros.). Nunca me tinha visto assim. Vesti a minha camisola por cima para ver o efeito na prática e fiquei mesmo deslumbrada.


Passado algum tempo quis o vermelho. Gosto de ver peles claras com lingerie desta cor e não tinha por onde errar. Nas alturas chatas (e nas boas também) gosto de me mimar e este tipo de produtos está sempre nos lugares cimeiros da lista. 
A qualidade destes meninos é espetacular. Destes e dos restantes de outros modelos. O meu primeiro Intimissimi foi comprado há mais de 5 anos e só agora começa a pedir a reforma. É incrível!! 

Conseguem ver como é achatado?

Estes Gioia são rendados e estão disponíveis em imensas cores (podem vê-los aqui) e algumas delas estão em saldo! São os meus soutiens preferidos de sempre e por isso trato-os com muito carinho, especialmente na lavagem e secagem.
O conforto deles é um dos seus grandes atributos. Confesso que já dormi com eles (embora não devesse) e não houve nenhum momento em que me aleijassem ou me sentisse apertada. 


Como podem ver são muito maleáveis mas não perdem a forma com o uso ou com as lavagens. No entanto é sempre preferível, tanto neste como em todos os soutiens, que não seja guardado dobrado ou apertado de qualquer forma, para que se mantenha fiel ao seu propósito.
São o meu modelo preferido e se preciso de um extra de confiança na minha imagem é a eles que recorro, sem pensar! 
Se ainda não estão convencidas passem numa loja e experimentem! Façam-lhes cara feia mas experimentem e perceberão do que vos falo. São os melhores amigos das meninas com peito pequeno! (sim, esqueçam lá os diamantes!)
O preço normal deles é de 29,90€ nas lojas físicas e online.

Um beijo,
MariaDaniela

17 de julho de 2015

Flash Outfit #2

Esta miúda é viciada em tons terra. Em qualquer estação. Não há nada a fazer.


 









Jeans: Salsa
Blusa: Intimissimi
Top básico: Primark
Cinto: C&A (?)
Sandálias: Guimarães
Carteira: MISAKO
Colar: Artesanato local

Um beijo,
MariaDaniela

12 de julho de 2015

Detalhes do quarto

Desde os 18 anos que vivo fora de casa dos meus pais. Volto em férias ou por falta de trabalho mas felizmente nunca são períodos longos. Então, o quarto desta casa nem é bem o meu primeiro quarto mas é aquele que tem tudo.

Fiz questão de o manter com o espírito de criança/adolescente porque me traz memórias incríveis e, uma vez que não é o meu cantinho de todos os dias, não me parece que faça mal.

As paredes são brancas à exceção de uma laranja bem vibrante. Adoro e, mesmo com as investidas poderosíssimas da Sr.ª minha mãe, é para manter!




Assim que meti os pés na adolescência, precisei de um cabide para as minhas carteiras. (Nota-se o caos?!) Abri o site da Vertbaudet e adorei este, bem infantil e mimoso, ainda hoje sou doida por ele! ahah



Neste quarto, nesta casa e nesta família não faltam ligações ao mar. Existem conchas e búzios colados na parede e espalhados pelos espaços. 




Existem até conchas a segurar livros na estante! Não é doença, eu juro! É só amor!! ahah
Depois não faltam outros elementos naturais para tornar o ambiente mais acolhedor e fresco. As plantas, naturais ou artificiais, dão um ar muito mais clean a qualquer divisão.




Existem ainda presentes com muito significado a decorar as diversas áreas. Tenho uma pintura que uma amiga fez aos 15 anos com aquilo que ela considerava que me retratava na altura. Não tem preço.



Há sempre um toque de infantilidade neste quarto. Muitas vezes através de pequenos brinquedos cuja estima é enorme e não merecem mesmo ficar guardados no baú.



Por fim, uma junção de imagens que pouca gente entende mas que eu adoro. Estes postais apareceram em minha casa (na faculdade) por acaso e achei que, juntos, transmitiam mais do que separados.


Acho que criam uma dicotomia engraçada (e é giríssimo que se complementem!) que pode ter a ver com "o que pensamos X o que dizemos", por exemplo. Não sei se entendem mas colei isto na parede e não estou disposta a tirar!! :)

E pronto, ficam aqui alguns fragmentos do meu quartinho no Alentejo. Pode parecer muito infantil e de criança mas o meu plano para ele no futuro passa muito por aí. :)

Um beijo,
MariaDaniela

6 de julho de 2015

A sensação de perder.

Desculpem-me a falta de posts mais giros, a vidita da miúda está em fase de mudança e isso influencia tudo... essencialmente o humor.

Adiante...

Sempre fui uma gaja que consegue o que quer. Não daquelas mimadas que antes de pedirem os pais já estão a oferecer. Não. Uma daquelas gajas que patina patina mas chega lá.
Sempre assim foi. Conquisto tudo aquilo que quero mas com esforço. Assim até sabe melhor no fim...

Há algum tempo, um amigo explicou a sua teoria do pensamento positivo e de como isso atrai o que desejamos. Gostei da ideia e tentei trazer essa energia para casa. O que tinha a perder? Estava sem emprego, poucas perspetivas, solteira... 
Em poucos dias arranjei um estágio fenomenal e comecei a enrolar-me com o gajo mais giro que já vi na vida! Se teve alguma coisa a ver com o pensamento positivo? Não sei, mas calhou mesmo bem!

Agora chega a fase do reverso. Chegou o final do estágio e a incerteza toda de uma vez.
Lido muito mal com a incerteza. Odeio tudo aquilo que não consigo controlar.
Agora tem sido mais difícil ir buscar a energia do "quero, posso e tenho". Sei que tenho um currículo atraente e que as entrevistas me correm bem. Mas não quero ir.
Como se explica isso ao cérebro? Onde vamos buscar racionalidade para entender que a vida nos está a afastar de alguém que passou a ser a nossa casa?

É uma sensação mesmo filhadaputa quando tens de abandonar algo a que já pertences. Só quando desidratares de tanto chorar é que te voltas a pôr de pé cheia de energias positivas.

Nunca tinha passado por este sentimento de pertença. A casa dos pais não conta.
Dos outros sítios onde vivi e trabalhei, saí com gosto. Aqui, levo o amor de todos os colegas mas vou mais sozinha do que nunca. Sinto que deixo cá tudo. Essencialmente a melhor influência que já tive. 
Sempre bem, sempre meigo, sempre a mandar-me ir correr. E nunca sequer foi meu... 

Isto não sou eu. Estão a ler uma Daniela desolada e desorientada. Felizmente isto dura pouco. Entre 15 minutos a dois dias! ahah 
Mas enfim, acho que tudo isto me faz perceber o que muita gente sente e já sentiu. 
Por ter caído poucas vezes "da cadeira" nunca entendi por que raio as pessoas se deixavam afectar tanto com coisas que me pareciam pouco significantes.
Cá estou eu, cheia de sentimentos e coisas estranhas a acontecer ao mesmo tempo, e a perceber perfeitamente o que é perder sem ter culpa, o que é ter de sair quando tudo grita "fica!".

Certamente que também já passaram por algo do género. Ver a vida a afastar-vos daquilo que tanto queriam. Partilhem, se quiserem, as vossas histórias que eu vou adorar ler.

Escrever isto foi mais terapêutico do que eu estava à espera :)


Um beijo,
MariaDaniela